Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Francisco Cordeiro

Vida ou lucro?

A polémica sobre a Celtejo foi-se diluindo com o tempo, mas os problemas de poluição no rio Tejo têm persistido.

O Bloco de Esquerda está também preocupado com o drástico aumento do lixo na via pública. Aumento este muitas vezes provocado pela ausência de papeleiras/cinzeiros, que foram precisamente removidos, a mando do atual Presidente, contribuindo é muito para as grandes quantidades de lixo que vão “decorando” as ruas do nosso concelho.

É mesmo verdade. O Presidente da câmara confirmou que a Eco Lezíria não tem capacidade para recolher toda a reciclagem efetuada pelos nossos munícipes e como se não bastasse este atentado ambiental, o próprio Presidente deu ordem para o excesso de material para reciclagem à espera de recolha ser enviado para aterro com o lixo comum. Os atentados ambientais no concelho de Salvaterra não param e o executivo socialista está empenhado em continuar nesta senda.

O Bloco de Esquerda vem repudiar de forma veemente o conjunto de afirmações enganosas, prepotentes e demagogas proferidas pelo Presidente da câmara recentemente, voltando a reafirmar que não é com jogos de baixo nível e mentiras que se vai melhorar as condições de vida dos nossos munícipes. É precisamente para “atirar areia para os olhos” dos mais desatentos que o Presidente adota este tipo de posturas, tentando tirar o foco dos muitos problemas que tem criado no concelho e da falta de soluções patentes nas politicas erráticas que vão sendo tomadas pelo executivo socialista.

Tem sido insistente o nosso apelo para que seja apresentada pela câmara uma resolução efetiva e duradoura para quem tem diariamente de utilizar esta infraestrutura, sem sucesso, diga-se, face à “falta de noção” perante este grave problema de segurança que afeta centenas de pessoas todos os dias e com os quais, o executivo socialista, não está minimamente preocupado.

O Bloco de Esquerda recorda o Presidente do município, para mais uma “obra de santa Engrácia”, daquelas que tanto proliferam neste nosso concelho e que por manifesta inoperância do executivo socialista teimam em suceder para desespero dos cidadãos e neste caso concreto dos Mugenses e restantes frequentadores do parque industrial de Muge. Assim não há dinamização económica que resista a tanta incompetência.

Páginas