Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Francisco Cordeiro

Vida ou lucro?

A polémica sobre a Celtejo foi-se diluindo com o tempo, mas os problemas de poluição no rio Tejo têm persistido.

O Bloco de Esquerda está muito preocupado com a crescente incompatibilidade entre os Presidentes da autarquia e da união das freguesias da Glória do ribatejo e Granho. A situação é tal que uma mera utilização de uma motoniveladora, crucial na limpeza, por exemplo, de valetas, tem sido frequentemente impedida, levando a situações graves de falta de limpeza na freguesia.

O Bloco de Esquerda apela ao eventual sentido de missão pública que possa existir no executivo socialista, para que com a rapidez possível promova a limpeza integral das valetas, em que as intervenções recentes da câmara fizeram acumular detritos que impedem a normal circulação da água, potenciando assim a existência de inundações localizadas, perfeitamente desnecessárias.

À semelhança do aconteceu em Marinhais, na Rua do Mercado, também em Foros de Salvaterra, particularmente na Rua 28 de Março e na Rua da Restauração verificamos que as mesmas estão a sofrer novas intervenções, pouco tempo após a intervenção inicial. O Bloco de Esquerda manifesta a sua preocupação pela possível falta de qualidade das repavimentações efetuadas.

O Bloco de Esquerda muito se orgulha com a fato de sempre ter primado pela realização das Festas do Foral dos Toiros e Fandango, uma referência na vida dos salvaterrenses, enquanto teve a missão de gerir os destinos do concelho, pelo que, vemos com muita preocupação a falta de interesse aparente do executivo socialista por este evento marcante.

Município enviou cerca de 80 convites para a apresentação do mês da enguia e inacreditavelmente só os vereadores da oposição não os receberam. O Bloco de Esquerda repudia esta má-fé, num tema que devia ser de todos na promoção do concelho e deseja o maior dos sucessos a este evento fundamental para Salvaterra de Magos.

Páginas