Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Francisco Cordeiro

Vida ou lucro?

A polémica sobre a Celtejo foi-se diluindo com o tempo, mas os problemas de poluição no rio Tejo têm persistido.

O Bloco de Esquerda mostra-se muito preocupado com as hipotéticas justificações para o estado lamentável de uma estrada que foi repavimentada á apenas 3 meses. O esclarecimento do Presidente aos munícipes, principalmente aqueles que todos os dias têm de circular na Rua do Mercado em Marinhais deveria ser uma preocupação de uma governação transparente.

O Bloco de Esquerda vem uma vez mais trazer este tema a público, porque o Presidente da autarquia tarda em esclarecer cabalmente que tipo de protocolos existem entre as câmaras de Salvaterra de Magos, do Cartaxo e Infraestruturas de Portugal relativamente à manutenção, conservação e requalificação de uma via de transporte estruturante para esta região.

O Bloco de Esquerda mostra-se extremamente preocupado com a situação dos médicos de família no concelho. Existem atualmente falta de médicos no centro de saúde de Marinhais, situação que se pode ainda agravar mais, e no resto do concelho temos conhecimento da existência de muitos contratos precários o que propicia a instabilidade na cobertura médico-familiar.

O Vereador do Bloco de Esquerda, Luís Gomes colocou a questão ao Presidente da autarquia, que não soube responder, de qual a razão de se afirmar na Assembleia da União de Freguesia de Glória do Ribatejo e Granho que para ter o tout-venant que o município fornecia, mais valia ter a estrada com buracos…

Temos assistido a um profundo descontentamento da nossa população com a incompetência da Empresa Intermunicipal Eco lezíria responsável pela recolha de resíduos e pela gestão, tratamento e valorização dos resíduos sólidos urbanos. O Vereador Luís Gomes, pressionou o Presidente da autarquia tomar decisões urgentes nesta área.

Páginas