Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Francisco Cordeiro

Vida ou lucro?

A polémica sobre a Celtejo foi-se diluindo com o tempo, mas os problemas de poluição no rio Tejo têm persistido.

O Bloco de Esquerda vem pedir mais atenção e cuidado na forma como trata as questões do transito no concelho. Não é suficiente fazer, é necessário também fazer bem, para que mais tarde não venha a ter de remediar erros cometidos.

O Bloco de Esquerda está verdadeiramente preocupado pela desigualdade de tratamento e pela parcialidade que este executivo tem no relacionamento com as associações do concelho. O caso do Taekwondo na Glória do Ribatejo, apresenta contornos maquiavélicos, em que não bastando a falta de acesso ao pavilhão desportivo, verificou-se a utilização abusiva dos equipamentos de treino, propriedade do Taekwondo, por parte dos Bombeiros Voluntários, para funções não apropriadas.

O Bloco de Esquerda vem novamente condenar a atitude irresponsável e incompetente da empresa Ribatejana, que deixou os seus clientes sem transporte ao ter pela “milésima” vez alterado e descoordenado o horário dos mesmos. A maioria que suporta o executivo municipal, não está isento de culpas neste processo que afeta não só os clientes deste transporte público, como também os seus trabalhadores.

A intervenção recente, efetuada a um sábado e em resposta a notícias que circulavam nas redes sociais, mostra o lado puramente demagógico e de reação protagonizado por este executivo. O Bloco de Esquerda mostra-se assim preocupado, que passada a febre de responder às redes sociais, se tenha esquecido, novamente, este espaço.

O Bloco de Esquerda, questionou, sem ter recebido uma resposta cabal, sobre se os funcionários do município que compõem as equipas municipais de combate a incêndios, têm seguros que cubram possíveis acidentes no teatro de operações. Não nos parece aceitável termos funcionários do município na linha da frente no combate a incêndios sem a clareza da sua proteção em caso de acidente.

Páginas