Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Francisco Cordeiro

Vida ou lucro?

A polémica sobre a Celtejo foi-se diluindo com o tempo, mas os problemas de poluição no rio Tejo têm persistido.

Carlos Matias: "Discurso do CDS sobre incêndios não passa de um esbracejar inconsequente"

É extremamente preocupante o abandono a que o Executivo Municipal tem votado a população de Foros de Salvaterra. O mais recente exemplo, apresentado pelo Bloco de Esquerda, é o plano de investimento do município em repavimentações, que atribui 0 euros de um total de um milhão e meio de euros para esse efeito. Sintomático da politica seguida por este Executivo.

O Bloco de Esquerda em reunião de câmara vem pedir intervenção urgente junto da empresa Eco Lezíria, no sentido de rapidamente intervencionar os ecocentros da vila de Salvaterra de Magos, pois a falta de manutenção e limpeza já passou muito para lá do aceitável.

O Bloco de Esquerda vem mais uma vez demonstrar a sua preocupação com a partidarização da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos, manifestando também preocupação pelo incumprimento, até ao momento, das suas obrigações legais, nomeadamente da apresentação das contas da instituição.

A degradação do Pavilhão Desportivo Municipal de Salvaterra de Magos, perfeitamente visível, quer no interior, quer no exterior, volta a ser mencionada pelo Bloco de Esquerda em reunião câmara. Desta vez porque a necessário a pintura, efetuada por pressão dos Vereadores do BE, está a ser feita sem resolver os problemas estruturais, nomeadamente, de infiltrações no telhado, pelo que este trabalho não será mais que despesa sem proveito para os cofres da autarquia.

A frequência assustadora com que a empresa Águas do ribatejo, deixa trabalhos incompletos, ou termina os mesmos e não repõe os pisos sob os quais se realizaram as intervenções leva a que o Bloco de Esquerda venha pressionar o Executivo Municipal no sentido de a empresa ser obrigada a cumprir os planos de trabalho de forma integral.

Páginas