Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Francisco Cordeiro

Vida ou lucro?

A polémica sobre a Celtejo foi-se diluindo com o tempo, mas os problemas de poluição no rio Tejo têm persistido.

O Bloco de Esquerda vem alertar para a situação degradante que está patente no Bairro do Pinhal da Vila, pois a acumulação de lixo já coloca em perigo a saúde pública dos moradores do bairro. Para além disso coloca-se a pertinente questão de para quando terão os moradores direito a uma intervenção mais estruturante, nomeadamente a nível da repavimentação e da circulação rodoviária.

O Bloco de Esquerda interrogou sem sucesso o Presidente da autarquia acerca da inação perante a degradação completa e total de edifícios na Avenida José Luís Brito Seabra. A saúde pública está em causa e o executivo socialista aparentemente ainda não tinha sequer pensado nisso.

Tendo sido apresentada uma proposta do Bloco de Esquerda em 2019 no sentido de a câmara interceder junto das Infraestruturas de Portugal para resolver os problemas que a EN118 padece na travessia do nosso concelho, ficamos a saber que nada ainda foi feito. Estamos esclarecidos quanto à intenção do executivo socialista.

O Bloco de Esquerda acusa, de que as medidas avulsas aprovadas pela maioria socialista nos levam a manifestar a crescente preocupação com os atentados ambientais recorrentes, nomeadamente os despejos de resíduos nas matas e charneca do nosso concelho que obviamente começaram a aumentar. Urge tomar medidas.

O Bloco de Esquerda interpelou o Presidente da autarquia, face à letargia aparente, para mais uma vez se pronunciar sobre tipo de resposta está a ser dada pelo município à crescente invasão do jacinto-de-água nas principais linhas de água e se existe algum tipo de articulação com os municípios vizinhos.

Páginas