Opinião

Fabíola Cardoso

Despoluir um rio não é impossível

Despoluir o Nabão é possível. Haja vontade política de quem governa, trabalho técnico competente e capacidade de candidatura a financiamentos europeus.

Fabíola Cardoso

Produção solar fotovoltaica sim, mas….

Assistimos ao nascimento de um novo problema ambiental que ocupa milhares de hectares no Ribatejo: proliferam os projetos de enormes centrais solares na Azambuja, Cartaxo, Alenquer, Santarém, Chamusca, Rio Maior ou Benavente.

Fabíola Cardoso

Ecovia do Tejo: um caminho de esperança

A ONU instituiu o dia 3 de junho como Dia Mundial da Bicicleta. Foi este o dia escolhido pelo Bloco de Esquerda para divulgar a proposta legislativa que defende a criação da Grande Ecovia do Tejo: um percurso ciclável e pedestre, de Espanha a Lisboa, junto ao rio Tejo.

O Bloco de Esquerda, através do Vereador Luís Gomes propõe a colocação de lombas redutoras de velocidade ou bandas cromáticas, na freguesia de Marinhais.

A prevenção tem que ser a prioridade da gestão rodoviária do nosso concelho, pois só assim evitaremos acidentes e acontecimentos trágicos para os nossos munícipes.

A proposta apresentada a esta câmara municipal prevê a abertura do procedimento de alteração do Plano de Pormenor da Herdade de Nossa Senhora da Glória.

Verificamos que é uma alteração por adaptação, que tem por base a adaptação das categorias de espaço agora em vigor no PP (Aviso n.º 775/2010, de 12 de janeiro).

O que verificamos é que nos elementos disponibilizados não se encontra qualquer avaliação do nível de execução do Plano de Pormenor da Herdade de Nossa Senhora da Glória, do que nos é permitido verificar, não há qualquer desenvolvimento na concretização do planeado neste PP.

Como é possível que, numa empresa estratégica como é a empresa intermunicipal Águas do Ribatejo, que tem tido lucros elevados nos últimos anos, externalize serviços fundamentais como o garante do controle da qualidade da nossa água?

O Vereador Luís Gomes propôs, em nome do Bloco de Esquerda, que em particular neste contexto pandêmico e de grandes dificuldades económicas para muitos agregados familiares do nosso concelho, a maioria socialista aumente o número de bolsas e atribua bolsa de estudo a todas as candidaturas admitidas (município de Coruche atribui 44+16).

Assim como proponho que se inclua um aumento dos valores das bolsas, a exemplo do município de Coruche, 200 euros, e não os 125 euros propostos pela maioria para os estudantes do nosso concelho.

Termino propondo, a exemplo do município de Benavente, a criação de um regulamento para atribuição de bolsas de mérito para os estudantes que se tenham revelado nas suas respetivas áreas de formação académica.

O Bloco de Esquerda vem há diversos anos apresentado dados claros que apontam o concelho de Salvaterra de Magos com um défice enorme de oferta de habitação pública, assim como, as carências enormes ao nível de qualidade do nosso parque habitacional.

Como é que é possível que o executivo tenha ocupado uma habitação, em condições para acolher uma família, para um gabinete do vereador do desporto e um espaço atribuído à vereadora do Chega?

Páginas