Opinião

Fabíola Cardoso

Despoluir um rio não é impossível

Despoluir o Nabão é possível. Haja vontade política de quem governa, trabalho técnico competente e capacidade de candidatura a financiamentos europeus.

Fabíola Cardoso

Produção solar fotovoltaica sim, mas….

Assistimos ao nascimento de um novo problema ambiental que ocupa milhares de hectares no Ribatejo: proliferam os projetos de enormes centrais solares na Azambuja, Cartaxo, Alenquer, Santarém, Chamusca, Rio Maior ou Benavente.

Fabíola Cardoso

Ecovia do Tejo: um caminho de esperança

A ONU instituiu o dia 3 de junho como Dia Mundial da Bicicleta. Foi este o dia escolhido pelo Bloco de Esquerda para divulgar a proposta legislativa que defende a criação da Grande Ecovia do Tejo: um percurso ciclável e pedestre, de Espanha a Lisboa, junto ao rio Tejo.

Lamentamos profundamente a não existência das festas do foral dos toiros e do fandango, em 2022. O importante que era a sua realização neste contexto pós pandemia, e assim ajudar a nossa população a ultrapassar estes dois anos de confinamento e grandes restrições de acesso à cultura e festividades.

Infelizmente a maioria socialista no município e na união de freguesias de Foros de Salvaterra e Salvaterra de Magos não tiveram a arte e engenho de dinamizar a sociedade civil nem encontrar alternativas para tornarem realidade este marco significativo e histórico para o concelho e para as gentes da Vila de Salvaterra de Magos. Lamentamos profundamente esta incapacidade e falta de vontade política.

SOLIDARIEDADE COM O POVO UCRANIANO, PELA IMPLEMENTAÇÃO URGENTE DE MEDIDAS PARA APOIO E ACOLHIMENTO A PESSOAS REFUGIADAS E DE SANÇÕES CONTRA A OLIGARQUIA RUSSA

Na madrugada do dia 24 de fevereiro de 2022, as tropas da Federação Russa invadiram a Ucrânia. Esta agressão merece condenação sem reservas. Devemos solidariedade ativa ao povo ucraniano e a todas as pessoas que se estão a manifestar contra esta invasão por todo o mundo, sobretudo na Federação Russa, onde milhares de cidadãs e de cidadãos foram já detidos pelo regime autoritário de Vladimir Putin.

Para travar esta invasão, Portugal e a União Europeia devem aplicar duras sanções aos dirigentes russos, aos oligarcas seus apoiantes e respetivas empresas que suportam o esforço de guerra. Os estados-membros devem ainda oferecer o seu apoio político, diplomático e económico à Ucrânia para a preservação da sua integridade territorial e soberania política. A forma mais eficaz de travar os planos bélicos de Vladimir Putin é garantir que a oligarquia que o sustenta fica sem meios para financiar a guerra na Ucrânia.

Num momento em que a guerra está em curso, é fundamental proteger as populações e garantir a sua segurança. Para tal, é necessário criar corredores seguros para os refugiados e garantir o seu acolhimento condigno.

Há 45 anos, a Organização das Nações Unidas oficializou o Dia Internacional da Mulher, como símbolo das lutas das mulheres operárias em várias partes do mundo desde o final do século XIX. O dia 8 de março tornou-se um marco na história da emancipação das mulheres, mas é também um dia para ganhar balanço para a luta pelos direitos que ainda nos são negados.

O que começou por reivindicações por direitos de cidadania e do direito ao voto das mulheres firmou-se como o início de muitas lutas que determinaram conquistas marcantes no campo da igualdade de tratamento e de oportunidades.

Em Portugal, as mulheres têm hoje não só direito ao voto sem restrições, como direito ao aborto seguro. São maioritárias no ensino superior, integram em força o mercado de trabalho e conquistaram a representação política.

No ano de 2020 existiu uma melhoria na recolha de resíduos seletiva por habitante. No concelho de Salvaterra de Magos recolheu-se 48kgs de reciclagem, o que representa uma melhoria de 55% face ao ano anterior.

Parece algo extraordinário? Mas não é, na verdade. Em 2019 o concelho de Salvaterra de Magos era o 16º Município do País que menos reciclagem recolhia. Com a melhoria de 2020, continuamos nos 15% municípios que menos recolhem reciclagem. Em Portugal recicla-se 110kgs por habitante, pelo que não podemos nos contentar com os 48kgs por habitante do concelho de Salvaterra de Magos.

Está na hora do município de Salvaterra de Magos pôr mãos à obra e aumentar a eficácia da reciclagem no nosso concelho.

O Bloco de Esquerda, tem-se batido, quer na vereação quer na assembleia municipal, ou na assembleia de freguesia, por mais e melhores condições de vida para os fregueses de marinhais. Por isso propôs a colocação de lombas redutoras de velocidade ou bandas cromáticas, visto que a prevenção tem que ser a prioridade da gestão rodoviária do nosso concelho, pois só assim evitaremos acidentes e acontecimentos trágicos para os nossos munícipes.

Mas também a requalificação de todos os aquedutos, nomeadamente o da rua dos Félix, ou ainda a intervenção no cruzamento entre a EN118 e EN367, no sentido de aumentar a visibilidade no local para os automobilistas, não esquecendo o fundamental da intervenção da REFER na freguesia, que tem de ser transparente e ir de encontro aos anseios da população residente através de uma comunicação clara e objetiva.

Páginas