Opinião

Carlos Matias

O populismo também é incendiário

O populismo insinua-se na análise das causas e das soluções para os incêndios rurais; simplifica o que é complexo, apontando uns quantos “culpados”, apregoa umas receitas de cartilha, elide os interesses em confronto e foge à definição concreta do conteúdo das “reformas” por fazer. Ora, aqui é que “bate o ponto”….

José Manuel Pureza

Uma nova respiração

Há movimento social em Portugal. A manifestação de jovens na Avenida da Liberdade contra a violência racista, a greve feminista e a greve estudantil pelo clima mostram essa nova vitalidade do movimento social, a sua criatividade propositiva e a sua determinação transformadora. E, mais que tudo, têm a força irreprimível da juventude.

Francisco Cordeiro

Vida ou lucro?

A polémica sobre a Celtejo foi-se diluindo com o tempo, mas os problemas de poluição no rio Tejo têm persistido.

Falta de centralidade no planeamento para a melhoria da atratividade no estabelecimento de atividades económicas no concelho, ausência de plano estratégico para o desenvolvimento do concelho, ausência de definição dos principais eixos viários do concelho e inexistência de uma politica de habitação publica inclusiva, são alguns dos erros continuados do Presidente da autarquia, que se demonstram com a apresentação de novo orçamento.

O debate e aprovação do orçamento do município de Salvaterra de Magos, no que respeita ao cabimento das atividades mais relevantes e ao plano plurianual de investimentos para 2020 representa mais do mesmo, falta de estratégica para o desenvolvimento do concelho, navegação à vista dos fundos comunitários, raciocínio eleitoralista e costas viradas para as propostas dos partidos e da sociedade civil, enfim, uma lógica de quero, posso e mando.

O Bloco de Esquerda alerta para a crescente onda de reclamações, de utentes regulares, do mercado diário de Salvaterra de Magos, acerca da presença habitual de ratos na zona alimentar. A inatividade do Presidente da autarquia faz-se sentir também aqui neste potencial caso de saúde pública.

O Bloco de Esquerda acusa o executivo municipal do estado de desleixo absoluto a que está vetado o complexo desportivo municipal de Marinhais. Por culpa própria direta ou indiretamente, à muito que o Presidente da autarquia se esquece dos habitantes de Marinhais.

O Bloco de Esquerda acusa o Presidente da autarquia de incapacidade ou mesmo falta de vontade em resolver convenientemente o grave problema ambiental do Ecocentro de Marinhais, permitindo que se verifique atualmente um caos total na sua gestão e ordenação.

Páginas